Colorindo o Recife


O projeto Colorindo o Recife foi lançado no dia 27 de março de 2014, com o objetivo de incentivar e valorizar a produção artística, especialmente de arte urbana, além de ampliar as alternativas de turismo cultural, garantindo exposições de arte a céu aberto que transformam espaços urbanos em novos atrativos turísticos. O projeto funciona ainda como incentivo ao trabalho de artistas locais, com painéis que exploram o cotidiano das localidades contempladas.

 

Iniciativa da Secretaria de Turismo e Lazer, o projeto é operacionalizado pela ONG Cores do Amanhã, por meio de um convênio, e dá oportunidade a artistas locais de interagirem e compartilharem suas experiências durante a produção das obras, além de incentivar e valorizar a arte urbana, despertando a autoestima da população e promovendo o turismo cultural com o incremento da paisagem urbana.

 

O projeto abrange um total de 15 painéis. Doze deles foram coloridos até dezembro de 2014 e 3 entre Janeiro e Março de 2015. Seguem os locais dos três últimos:

  • Arraial Novo do Bom Jesus;
  • Viaduto da Avenida João de Barros (2 painéis).
     

A Secretaria de Turismo e Lazer realizou, ainda, em 2015, a edição do Colorindo o Recife denominado Salva Arte. Em parceria com a empresa Nuvem Produções, o referido projeto consistiu na salvaguarda da história da orla do Recife, com a requalificação dos 6 antigos postos salva vidas localizados ao longo de toda a orla. Foram contratados 6 artistas recifenses que grafitaram os postos com temas alusivos ao verão, com o intuito de transformá-los em totens turísticos.

 

O projeto teve início no mês de Novembro, tendo sido pintados dois postos por dia, no período de 19 a 21. Os artistas contratados foram: Jota Zer0ff (Posto 10), Galo de Souza (posto 2), Bozó Bacamarte (posto 14), Glauber Arbos (Posto 7), Nando Zevê (Posto 12) e Adelson Boris (Posto 5).