CIRCUITO JUDAICO


A influência dos judeus no Recife aconteceu durante a presença flamenga em Pernambuco (1630-1654) com a vinda das primeiras famílias em 1635, impulsionados pela liberdade religiosa dos dirigentes holandeses calvinistas diferentemente do que acontecia na Europa em ambiente de perseguição católica. Na capitania do Recife os judeus vieram a fundar o que se tornaria a primeira Sinagoga nas Américas. Os judeus ingressaram no ramo do comércio onde logo passariam a exercer grande influência. Durante o governo do conde Maurício de Nassau (1637/1644), por exemplo, floresceram na indústria de açúcar chegando a ser proprietários de escravos, alguns sendo verdadeiros senhores de Engenhos onde instalavam suas sinagogas nas próprias fazendas. A comunidade judaica deixou marcas na formação do traçado da cidade do Recife, construindo a seu modo casas e sobrados, escola, cemitério; e hábitos até hoje vivos entre os pernambucanos.

Sugestão de visitas:

  • Praça Maciel Pinheiro - Por sua posição geográfica se tornou reduto dos Judeus no século XX representando o principal fórum de encontros e debates tanto por parte dos imigrantes, quanto dos pernambucanos residentes em seus arredores. No local, há estátua em homenagem à escritora Clarice Lispector, que faz parte do circuito da poesia.
     
  • Rua do Bom Jesus - Conhecida antigamente por Rua dos Judeus ou Rua dos Mercadores, sendo na época a mais importante via do Bairro do Recife;
     
  • Sinagoga KahalZour - A primeira Sinagoga das Américas, atualmente, abriga o Centro Cultural Judaico de Pernambuco, edificada na Rua do Bom Jesus; (Cobra taxa de visitação)
     
  • Sinagoga Israelita do Recife – Fundada em 1926 por judeus vindos da Europa Oriental, fica na rua Martins Júnior, bairro da Boa Vista.

 

Tempo estimado:

3h

Melhor horário:

Manhã/tarde

Espaço público:

Sim/Não

Possível de fazer a pé:

Não